fbpx
alan turing

Vida e obra de Alan Turing, pai da computação moderna.

História e biografia de Alan Turing

Matemático que se tornou criptógrafo e criador da máquina de Turing, que evoluiu para os computadores e a inteligência artificial.

Alan Turing (1912-1954) foi um matemático britânico que foi convocado para a segunda guerra mundial com o objetivo de decifrar mensagens criptografadas nazistas desenvolvidas pela máquina enigma.

Sua forma de agir e pensar era muito particular, logo na infância já resolvia problemas matemáticos complexos, como também descobriu sua homossexualidade através de uma paixão na escola que não pôde ser correspondida por uma fatalidade com Christopher Marcon, que foi o colega que Alan se apaixonou, paixão essa que levou até sua morte.

Durante a faculdade em uma das palestras com o Professor David Hilbert , matemático alemão, considerado o “papa da matemática” da época, onde trouxe o tema de “problema de decisão”, onde se baseava em que todo problema matemático teria uma solução,  e a grande dificuldade era descobrir o método estritamente definido, como uma receita para diferenciar a solução verdadeira da falsa.

Já formado pela Universidade de Cambridge, focado em desenvolver uma máquina que executasse a lógica matemática para solucionar qualquer tipo de problema, através do algoritmo. 

O foco era tão intenso em criar uma forma de conversar com a máquina, que muitas vezes agia como uma, onde a empatia era inexistente deixando apenas espaço para a objetividade. 

Durante a segunda guerra mundial conseguiu junto com uma equipe no Government Code and Cyper School, materializar a sua máquina que veio a decifrar as mensagens criptografadas pela máquina enigma dos nazistas, o que fez encurtar a guerra por dois anos, onde os aliados tinham acesso total a todas as mensagens criptografadas dos nazistas, sabendo exatamente como agir para conquistar a vitória.

Sua homossexualidade foi cobrada após a guerra, onde foi condenado e submetido a castração química, onde o uso forte dos medicamentos troxe consequências físicas e mentais o que o levou ao suicídio, morrendo aos 41 anos.

EM 24 de dezembro de 2013 a rainha Elizabeth II, perdoou Alan Turing postumamente da condenação por prática homossexual.

Feitos, trabalhos, fatos e personagens históricos associados a pessoa

Máquina de Turing, onde é o modelo teórico para a implementação da lógica matemática em um computador, independente se for mecânico ou eletrônico.

Sua máquina, “Máquina de Turing” foi o início da maior ferramenta já inventada pelo homem, que são os computadores, sendo conhecido como o pai do computador, nada mais justo pois Alan Turing viveu sempre na dualidade de pensamento, pensando logicamente e objetivamente como uma máquina e motivado pela paixão e curiosidade de um ser humano. 

Uma das frases mais icônicas do matemático foi “ às vezes são as pessoas que ninguém espera nada que fazem as coisas que ninguém consegue imaginar”.

A decodificação do enigma e sua objetividade superando os sentimentos, fez com que a guerra fosse vencida dois anos antes, por utilizar a matemática, mais precisamente a estatística matemática para calcular a porcentagem de planos nazistas deveriam ser impedidos sem que tivessem a percepção de que estavam sendo monitorados e mudassem a forma de se comunicarem.

Christopher Marcon foi sua única paixão, que iniciou na escola e levou até seus últimos dias nomeando sua máquina que decifrou enigma e seu protótipo em sua casa após a guerra.

Objetividade para conquistar seu objetivo o fez escrever diretamente para Winston Churchill, ex-primeiro-ministro do Reino Unido, onde conseguiu o financiamento de sua máquina para decifrar o enigma.

Participou do MI6, agência britânica de inteligência que abastece o governo britânico com informações estrangeiras, na época da primeira e segunda guerra mundial.

Correlação de Alan Turing com Análise de Computabilidade e Complexidade de Algoritmos

A relação entre os dois assuntos é intensa, pois Alan Turing desenvolveu utilizando a lógica matemática a lógica computacional, a forma da máquina se comunicar com os humanos, através do booleano verdadeiro ou falso, no caso das máquinas 0 ou 1, podendo materializar as soluções dos problemas propostos.

Utilizando a análise da computabilidade se consegue atingir o objetivo que é a solução e a grande dificuldade não é o problema em si, pois ele é facilmente resolvido pela máquina, mas sim como fazer a pergunta para a máquina.

O Maior exemplo foi durante a segunda guerra mundial, onde foi desenvolvida a máquina para decifrar o enigma, mesmo após a execução demorou meses para conseguir algum resultado, pelo simples fato de não terem entendido o que perguntar para a máquina responder, fazendo assim ela estar em constante looping.

Conseguindo sair do looping após descobrirem exatamente o que a máquina deveria executar para solucionar o problema, que no caso em questão era decifrar a primeira mensagem do dia, criando um padrão para as próximas mensagens do restante do dia, trazendo assim o resultado solucionado em alguns minutos. 

O que trás em questão a análise de desempenho, onde quanto mais preciso for o algoritmo, saber fazer a melhor pergunta para a máquina, mais rápida será a solução e menor o custo de processamento, tendo impacto direto no espaço de memória e tempo de execução.

Conclusão

Alan Turing além de criar o caminho das pedras para o desenvolvimento dos computadores, também desenvolveu testes para distinguir uma inteligência de máquina e a inteligência humana, trazendo assim a inteligência artificial.

Através de inúmeros questionamentos pode ser capaz de descobrir se a mente pensante é uma máquina ou um ser humano, o que é um tema extremamente atual pois a geração atual convive diariamente com bots onde a necessidade de se parecer com humanos é primordial para um bom desempenho ao atendimento da população.

Fazendo assim, Alan Turing criando a base para os computadores e a inteligência artificial.

marcus rolim

Marcus Rolim

Artigo sobre a correlação de Alan Turing com a matéria de Análise de Computabilidade e Complexidade de Algoritmos do curso de Ciência da Computação - UNIDERP